DENISE VERIDIANO

por Sherif Awad

DENISE VERIDIANO


DENISE VERIDIANO, Atriz Brasileira:
-Sou de descendência suíço/alemã por parte de pai e italiana por parte de mãe. Família bem tradicional. Nasci em São Paulo, onde moro até hoje. Estudei Odontologia e ainda trabalho como dentista. Tenho um filho sensacional, advogado, que sempre foi meu motivo de vida.

-Influência familiar, meus pais me faziam dormir ao som de Vivaldi, Wagner, Beethoven e eram extremamente cinéfilos. Desde adolescente participava de desfiles e fazia fotos para propagandas, os convites foram aumentando, senti falta de mais base, fiz um curso de canto, locução e oratória, pois minha voz sempre chamou a atenção, depois para quadro fechado: cinema e TV, teatro, dublagem, dança, pintura, desenho artístico.....

-Na verdade nunca tive um ídolo único,  assistia a todos os filmes ao meu alcance, acompanhando meus pais, desde Frank Sinatra Fred Astaire, até Star Wars, Horizonte Perdido, enfim... Os Embalos de Sábado À Noite e Grease marcaram muito minha adolescência, mas não perco um filme de Julia Roberts e Meryl Streep - acompanho a arte nacional desde Tonya Carrero, Hebe Camargo mas sou fascinada pela simplicidade e talento de Fernanda Montenegro, também tenho como "padrinhos" um casal de atores fantásticos: Edison Simão e Anamaria Barreto, que muito me incentivaram.

-É isso mesmo: estudar! Sou da escola de Stanislawski e digo que, se tivermos facilidade, um "dom" de nascimento, precisamos sempre agregar, conhecer as bases, a história, as técnicas.


-Sonhar com o estrelato mundial é comum a todos que iniciam nessa vida profissional desafiadora  ,confesso que não fui exceção no início, como modelo, mas a experiência me mostrou que é muito difícil porque os valores são diferentes para cada pessoa, e, depois de conhecer interpretação de verdade, descobri que a satisfação é plena, independente que quantos conseguimos alcançar. Quando fazemos por amor, esse amor vem em troca na mesma intensidade, em forma de reconhecimento. Então, seja muita, ou pouca a repercussão da minha arte, sempre me sinto plena, gratificada.

-O Brasil está crescendo no propósito de educação para uma arte séria, criativa, expressiva e profunda. Saindo de um momento onde a banalidade e o apelo financeiro regiam os objetivos.  Encaro o trabalho artístico como profissão, mas, para manter meu padrão, preciso atender em meu consultório, pois é muito difícil viver só da arte.

-Propostas existem de toda espécie. Ainda há colegas que se sujeitam a trabalhar por remuneração que, para mim é ofensiva, em condições desrespeitosas, pelo tão sonhado estrelato. Isso me entristece. Eu filtro bastante, principalmente a mensagem que o trabalho oferecido vai passar, a quem vai atingir e com qual propósito.

-Meu objetivo é trabalhar cada vez mais com arte, quero terminar meus dias em cima de um palco. Desafios sempre existem, mas sou tranquila e persistente, nunca me senti derrotada, nem desmotivada.